Histórias que inspiram. Vida e Chocolate De Mendes.

Central de Atendimento
54 9 9629.1474

Inscreva-se para receber mais informações:

Silvana Gutierrez Castelli
27.05.20

Algumas histórias nos fazem acreditar num futuro melhor para o Brasil e para o planeta sim. Um futuro mais justo, com mais saúde e com mais gente feliz. A história de De Mendes, é uma dessas.

Nascido em Macapá, formado em Química Industrial, Engenharia Química e licenciado em Química, De Mendes tem dois mestrados, Química de

Produtos Naturais e Tecnologia de Alimentos, e uma especialização em Formação Profissional em Chocolataria, essa última aqui na Castelli.   De Mendes se tornou chocolate maker, consultor, professor, e pesquisador apaixonado e incansável da sociobiodiversidade na Amazônia, em especial do cacau e do chocolate. Conhecido como Indiana Jones do Chocolate, por tantas aventuras e mergulhos na floresta amazônica em busca de novas variedades de cacau nativo, De Mendes é também conhecido nacional e internacionalmente por seu amor aos frutos e às comunidades amazônicas. 

A  Floresta Amazônica ocupa aproximadamente 40% do território brasileiro, e nela está o Rio Amazonas, segundo maior rio do mundo. Para o explorador Cesar De Mendes a biodiversidade dessa floresta é o que o motiva diariamente a entrar mata adentro, sem medo de onças ou barcos que podem apresentar problemas. São muitas as histórias contadas de aventuras do tipo, mas que resultaram no encontro com cacaus nativos nunca antes vistos pelo homem. 

O sensorial de um chocolate pode ser influenciado por múltiplos fatores. A variedade do solo, de bioma, de luz, de manejo, vegetação do entorno, além dos fatores genéticos e das variedades do cacau. Ao longo dos braços do rio Amazonas é possível encontrar diferentes variedades de cacau por estas razões. Aí está a riqueza que esconde nossa Floresta. Ou seja, chegar a um chocolate diferenciado, exige muita pesquisa, mas também, é fundamental a construção de uma relação com as comunidades locais, de forma a valorizar seus trabalhos no manejo do cacau.

Xiba, Jari, Mocajuba, Yanomami, Mulheres da Floresta, entre outros, são os nomes dados as barras de chocolates De Mendes, como forma de homenagear a origem do cacau nativo amazônico de cada barra, seja ela uma região, um rio, uma tribo. O chocolate produzido por De Mendes é acima de tudo um trabalho de valorização e defesa da floresta  amazônica, que favorece as comunidades envolvidas, para que elas possam vender o cacau por um preço melhor. Com terroir amazônico, elaborados a partir do cacau nativo da região, os chocolates De Mendes já estão em muitos pontos do mundo.

Tive a oportunidade de conhecer a casa e a fábrica de chocolates de De Mendes em Santa Bárbara, na região metropolitana de Belém no estado do Pará. O que ficou dessa visita, além de todo respeito e amizade, foi o privilégio de poder vivenciar a simplicidade e a grandeza de uma vida em meio a Floresta Amazônica, aos pés de cacau, às comunidades locais e a uma forma de fazer chocolate com cacau nativo que enaltece nossa Floresta, nossos índios, nossa gente!

De Mendes Chocolates. Para quem quiser saber mais do De Mendes, na Prime Video está passando a série História da Alimentação no Brasil, no episódio 12 o cacau é apresentado por ele. E, tem o site demendes.com.br e o insta @chocolatesdemendes. Além claro, das aulas com ele na Castelli!

Crédito fotos: Matheus Mendes

 
 
 
 
 
 
 

 

Confira a data de realização dos cursos no menu AGENDA